sexta-feira, novembro 18, 2016

Esquema Aezão já tem dois operadores presos

Aécio Neves se encontra com políticos do PMDB em restaurante no Jardim Botânico Foto: Marcelo Carnaval / Agência O Globo
Aécio comemora com o PMDB/RJ a articulação do Plano B (Golpe em Dilma/PT)
Um combinado de ambição, busca/apego/deslumbramento/poder, corrupção, mágoa, frustração e cumplicidade começa a ser desvelado.
Além do caldo de sinistros e apequenados sentimentos e caráter. O parentesco e um Know How  de uma quadrilha denominada PMDB que hegemonizava o poder em um Estado importante como o Rio de Janeiro por mais de 20 anos.
A primeira ponta a uni-los foi o parentesco entre dois comandantes de esquemas de arrecadação financeira de negócios entre o público e privado, em seus territórios de domínio político.
O enredo da conspiração inicia-se em 2013, após as grandes jornadas de junho, onde milhões de pessoas tomam as ruas do país e a incapacidade do governo Dilma de responder com ações práticas os clamores da rua, motivo de críticas internas no PT, com setores deste partido ventilando a possibilidade de trocar a chapa em 2014 de Dilma para o ex-presidente Lula, haja vista a incapacidade de mediação e articulação política da presidente naquele período.
O carioca Sérgio Cabral governador do Estado do Rio de Janeiro em 2013, às vésperas das eleições de 2014, sente-se preterido por Dilma na chapa presidencial, a qual tinha o desejo de ser o vice. Contudo, utiliza a anunciada pré-candidatura à governador do PT do Estado do Rio de Janeiro, do senador Lindiberg Farias, para em jantar com seu partido, mandar o recado do que já articulava e amplamente divulgado na época: http://oglobo.globo.com/brasil/em-jantar-do-pmdb-cabral-cita-relacao-com-aecio-para-tentar-minar-candidatura-do-pt-no-rio-8471714  .


Temer ouviu Cabral e transmitiu a Dilma o que disse o governador
Foto: Gabriel de Paiva / O Globo
Sérgio Cabral almejava ser o vice no lugar de Temer
Ali começam as articulações oficiais do PMDB nacional para organizar o plano B, caso Aécio Neves não fosse eleito, fechar o tabuleiro Congressual com as presidências da Câmara de Deputados Federal e Senado.
Para garantir uma maioria congressual, os esquemas de financiamento e eleição de deputados fieis ao esquema golpista, foram escalados dois PMDBistas com experitise em “ganhar eleições”, leiam como funciona o esquema eleitoral deles lendo o livro Nobre Deputado : http://www1.

Resultado de imagem para eduardo campos e aecio neves juntos
Aécio Neves e Eduardo Campos fecham acordo de apoio no 2° Turno
Faltava atrair para um provável segundo-turno o candidato que estivesse na terceira posição das pesquisas eleitorais, neste caso o neo-oposicionista Eduardo Campos do PSB que viu no desgaste do PT e do governo Dilma, a possibilidade de se construir como alternativa do centro-esquerda.
Assim, foi escalado o maior interessado em toda essa trama, Aécio Neves (http://oglobo.globo.com/brasil/aecio-neves-eduardo-campos-jantam-juntos-no-rio-11020750) , amigo pessoal do governador pernambucano para fechar acordo, posteriormente a fatura foi cobrada a Marina Silva que a pagou no apoio a Aécio Neves, mesmo tendo a maioria esmagadora de seu partido REDE ter votado contra este apoio.
Montada toda a estratégia de vingança do capo Sérgio Cabral e sua organização criminosa, a campanha Aezão seguiu a risca todo o planejamento.
Aberta as urnas e sabedor que ao perder as eleições de 2014, Aécio Neves não seria mais o candidato do PSDB à Presidência da República, opera Ele, também fragorosamente derrotado em seu Estado Minas Gerais, parte para o plano B, via o parlamento, onde Ele havia garantido que os seus aliados na chapa do Aezão, na figura do Deputado Federal Eduardo Cunha (PMDB/RJ) o articulador confiável do golpe jurídico-parlamentar.
Mas, o PMDB de São Paulo exigia sua fatura, articulados com setores PSDBistas do Paraná, ligados ao judiciário e ao Ministério Público daquele Estado, o PSDB paulista colocou sua máquina para trabalhar.

Resultado de imagem para a grande aposta
Filme Mostra o que desejam com a PEC 241/ 55
Os interesses financeiros da banca internacional, viram na crise política brasileira, uma oportunidade de fazer uma GRANDE APOSTA, assim, como ocorreu nos EUA em 2007/2008 e que levou o capitalismo mundial a uma crise ainda não superada, como demonstra o filme de mesmo nome (http://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2016/01/grande-aposta-transforma-crise-de-2008-nos-eua-em-comedia-g1-ja-viu.html).
Financiando a operação do golpe jurídico-parlamentar dado no governo democraticamente de Dilma/PT, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), contabilizou nas 24 horas anteriores a votação do golpe na Câmara de Deputados Federal, a aterrissagem a cada seis horas de oito jatos executivos que aterrissavam  no Aeroporto de Brasília e seus passageiros iam direto para a residência de Michel Temer.
Um caos planejado era o que a articulação golpista imaginavam, com a oferta da solução e paz social garantida com a saída de Dilma/PT do poder.
No entanto, o que os operadores do Aezão não contavam que os setores golpeados teriam imensa capacidade de resistência e que o rombo dado nos cofres públicos governados pelo PMDB iriam formar um caldo de cultura para explosões populares, principalmente no QG do golpe, o Estado do Rio de Janeiro.
Resultado de imagem para Manifestação no Rio de Janeiro contra pezão
Reação Popular Impediu Pacotes de Maldades do Projeto Aezão
Outro elemento que não contavam os golpistas foi a perda de controle das ações jurídicas e do ministério público, articulados agora por um núcleo paulista, interessado em tirar Aécio Neves do jogo e preparar o caminho de Geraldo Alckimin para a candidatura presidencial em 2018.
O operador da banca financeira do governo golpista Michel Temer, em negociatas exteriores o agora Ministro da Fazenda Henrique Meirelles, nesta sexta-feira 18/11/2016, emite nota de frustração pelas crises que tomam conta do país e que frustram a  venda dos ativos do país na GRANDE APOSTA da banca internacional que foi a execução do golpe jurídico-parlamentar dado no Brasil.
Enquanto isto, com as prisões de Eduardo Cunha (PMDB/RJ) e seu parente Sérgio Cabral (PMDB/RJ) da chapa Aézão, Aécio Neves (PSDB) vê seus operadores golpistas serem presos e seu sonho presidencial distanciado definitivamente.

quinta-feira, novembro 17, 2016

O dia em que Dilma mandou Cabral calar a boca

Resultado de imagem para Dilma a tragédia da região serrana

 No dia 14/01/2011 a presidente da república, retirada do cargo por um golpe jurídico-parlamentar pela aliança  PMDB/PSDB/DEM. mandou o presidiário e ex-governador do Estado do Rio de Janeiro pelo PMDB Sérgio Cabral calar a boca.

A cena testemunhada por todos que a acompanhavam em visita a região serrana do Estado do Rio de Janeiro, vitimada pela catástrofe das chuvas que levou destruição material e, ceifou milhares de vidas ao moradores.

Dilma estava ouvindo os técnicos da Defesa Civil e Cabral a chamava sempre por Dilma e não pelo protocolar Presidente, Ela se dirigia a moradores e vinha o 171 do ex-governador e a chamava de Dilma, Ela falava com os Prefeitos e Vereadores da região e vinha o manganão e a chamava de Dilma, até que não aguentando mais ser tratada com tanta informalidade por quem Ela nunca alimentou simpatia, vaticinou: " Governador, dê-se ao respeito! Chame-me por Presidente! E respeite a dor dos parentes e moradores desta região! Viemos aqui para ajudar e não fazer politicagem!".

Há testemunhas sobre o fato.

terça-feira, novembro 15, 2016

Nos jantares de Temer o povo paga a conta

Resultado de imagem para jantar de temer custou 30 milhoes

Faustos jantares as expensas da plebe, são comuns na corte brasileira, o atual regente mor da corte, o Líbano-Brasileiro Michel Temer, tem ressuscitado este hábito da nobreza mais brega e chique do mundo, como fazia a monarquia brasileira. 
No cardápio, como tungar os do andar de baixo, subtraindo, com as maldades da PEC 241/55, os direitos dos trabalhadores e políticas sociais dos mais que precisam de políticas públicas.
Enquanto fecham-se postos de saúde, escolas, restaurantes populares e pretende-se que os que estão prestes a se aposentar, morram sem este direito, o monarca que deu um golpe em sua predecessora, oferece saraus, chás, almoços e jantares milionários as custas dos impostos subtraídos da canalha.
E a tal moral e bons costumes no trato do erário? Isto servia como régua para os inimigos dos usurpadores do trono, os denominados PeTralhas.
E os criminosos arrolados na saga justiceira da lava-jato, pertencentes a outros partidos que não sejam do PT? Esqueçam! Afinal, para ter a maioria, Temer precisa de tudo que é bandido das demais legendas para ter estabilidade governamental. 
A patuleia que acreditou nos "honestos" propósitos da liga da justiça formada pelos super-heróis Moro-Cunha e Globo, vê-se agora tomada pelo choque da realidade, o problema não era a rainha deposta, mas, os credores donos de bancos, pois, além de quererem o pagamento das dívidas, querem as riquezas tupiniquins.
E o final do rumo deste assalto aos mais pobres e das futuras gerações, com a confirmação da PEC 241/PEC 55, só a resistência cidadã poderá fazê-lo.

quarta-feira, outubro 19, 2016

O direito a escravidão teocrática e ao inferno na terra

Resultado de imagem para O inferno neopentecostal

Como boa parte dos nascidos nestes trópicos de colonização ibérica, fui iniciado desde tenra idade nos princípios judaicos-cristãos.
O desaparecimento de meus pais quando Eu era quase um bebê, talvez tenha me provocado a busca pelas causas primeiras das coisas. Até os onze anos de idade, frequentando por orientação de minha irmã mais velha e responsável por parte da minha educação, a Igreja neo-pentecostal Assembléia de Deus, a partir de várias traquinagens do filho do Pastor que os membros da igreja, insistiam em colocar na minha orfandade a inspiração dos desvios do herdeiro espiritual da igreja, resolvi romper e buscar um outro caminho espiritual mais honesto e menos opressor. Obviamente, uma quantidade considerável de membros da denominação participam dela de boa fé.

Ao me negar a voltar aquela igreja minha irmã me deu uma só saída, acompanhar a minha futura madrinha de batismo no grupo juvenil da Igreja Católica no centro da minha cidade, além de ser uma nova construção de saberes, era o auge da Teologia da Libertação e campo fértil para um recém egresso vindo de um ambiente mais hermético.

Foi o salto de um jovem que estaria fadado a ficar na "Caverna" vendo apenas sobras e acorrentado, para um mundo espiritual e de literatura ampla.

As minha indagações sobre céu, inferno e qual a razão da nossa existência sempre foram latentes em meus pensamentos.

Contudo, uma das minhas indagações sobre como poderia haver espaço no céu infinito para bilhões de seres que passaram pela existência humana?

As primeiras décadas do século XXI nos demonstra que o inferno tem outra característica, para além dos "caldeirões, tridentes espetantes e ranger de dentes ", Ele term superlotação.

A quantidade de hipócritas, cínicos e escravos por preguiça mental já garantirá a lotação, acrescida das demais corruptelas a soma é incalculável.

Vejo atacarem o campo democrático-popular e progressistas, pessoas que não tem nenhum atributo moral para tal. Falam de forma moralista, mas, para obterem dinheiro topam tudo. Que sociedade é esta que vê um candidato ligado a uma seita cujo objetivo é arrecadar dinheiro, recebendo apoio de milicianos e não vemos nenhuma crítica de seus congêneres a este comportamento? Todos os criminosos políticos apoiando o Double de líder religioso e político e nenhum líder neo-pentecostal se levantar e dizer algo. E os duzentos mil reais que o Eduardo Cunha depositou na conta de uma Assembléia de Deus em São Paulo? Qual o pastor/bispo que criticou a ação da Igreja?

Tempos difíceis que poderíamos até usar o livro sagrado dos cristãos para descrevê-lo: "Jesus respondeu: "Cuidado, que ninguém os engane.
Pois muitos virão em meu nome, dizendo: 

Eu sou o Cristo! ’ e enganarão a muitos.
Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras, mas não tenham medo. É necessário que tais coisas aconteçam, mas ainda não é o fim.
Nação se levantará contra nação, e reino contra reino. Haverá fomes e terremotos em vários lugares.
Tudo isso será o início das dores.
"Então eles os entregarão para serem perseguidos e condenados à morte, e vocês serão odiados por todas as nações por minha causa.
Naquele tempo muitos ficarão escandalizados, trairão e odiarão uns aos outros,
e numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos.
Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará,
mas aquele que perseverar até o fim será salvo.
Mateus 24:4-13

Como não abri mão da minha fé e oro e vigio, não votaria chamais em quem através de uso de religião buscou riqueza e poder temporal. Sou livre e esta é a maior paz que um Homem pode ter.


Compartilhar no WhatsApp